Localidades‎ > ‎

Arouca


A vila de Arouca fica situada na margem esquerda do rio Douro - na sua bacia hidrográfica, entre o rio Paiva e o rio Arado.

Apesar de estar integrada no distrito de Aveiro, Arouca possuí a identidade autóctone das localidades do distrito do Porto e as suas gentes manifestam maior intensidade de pertença ao Grande Porto.

O concelho de Arouca é povoado desde os tempos mais remotos como se verifica nos inúmeros vestígios pré-históricos encontrados. O facto de estar localizada numa zona mais interior do país, terá levado a ocupação Romana a acontecer numa fase mais tardia. No entanto, esses vestígios arqueológicos estão presentes um pouco por todo o concelho.

No período Muçulmano, estas terras ficaram praticamente desertas de população cristã, refugiando-se estas em paragens mais a Norte. Contudo, a reconquista Cristã para Sul, afastou a instabilidade que se fazia sentir entre as gentes e assim regressaram às terras de origem.

Com a fundação do Mosteiro no Século X, em honra de São Pedro e que pertenceu à Ordem de Cister, Arouca ganha outra importância em toda a região. E sobretudo, mais tarde, com o ingresso na comunidade religiosa de D. Mafalda – filha de D. Sancho I.

O povoado de Arouca, desenvolveu-se em grande parte nos arredores do Mosteiro, onde D. Mafalda o levou a uma época de esplendor que o iria marcar para sempre. D. Mafalda morreu em 1256, foi beatificada em 1792 e os seus restos mortais foram transladados em 1793 para o Mosteiro que lhe tinha sido deixado tempos antes em testamento. Repousa numa urna, feita em ébano, prata, bronze e cristal, numa das alas da Igreja do Mosteiro.

Arouca possui uma riqueza geológica aliada a um excelente património biológico. As encostas e os cumes agrestes abrigam algumas raridades da flora portuguesa. No meio dos carvalhos, castanheiros e bétulas aparece por vezes o azevinho. O rio Paiva é o maior do concelho de Arouca e de todos o mais caudaloso. É um rio típico de montanha, com boas condições para a prática de “rafting”.

A riqueza geológica e biológica do concelho, levou à criação de um geoparque – o Arouca Geopark. Pretende-se assim valorizar os bens geológicos existentes no concelho, como a paisagem de xisto e granito da Serra da Freita. A Frecha da Mizarela, as quedas de água do rio Paiva, os fósseis de trilobites do Ordovício ou os vestígios de extração mineira da época romana.

Existem 41 geossítios inventariados e muitos deles encontram-se integrados na intensa Rede de Percursos Pedestres – que são 13, com o objetivo de valorizar e divulgar a promoção deste inestimável património.

Além do “rafting”, também se podem praticar outros desportos radicais, tais como o BTT, a canoagem, o canyoning, o hidrospeed ou o montanhismo.

No que concerne à gastronomia, no concelho destacam-se para além do cabrito e de outras iguarias, a carne de vaca de raça arouquesa. Esta carne, de origem protegida e certificada desde 1998, é deliciosamente tenra e de um inigualável sabor. Dando origem a pratos irresistíveis como a vitela assada, a posta arouquesa, a costeleta arouquesa ou o bife de Alvarenga.

A doçaria conventual e regional são outras riquezas gastronómicas. Desde os tempos em que as freiras habitavam o convento, que estes “manjares dos deuses” são confecionados – passando de geração em geração. As castanhas doces, o manjar de língua, as roscas e charutos de amêndoa, as barrigas de freira, as morcelas doces e a bola de S. Bernardo, são alguns deles. Passando pelas cavacas, o pão-de-ló ou os melindres, acompanhados por um licor.     


A visitar:
  • Mosteiro (compreendendo a igreja paroquial e o túmulo de D. Mafalda)
  • Igreja de Urrô
  • Capela da Misericórdia
  • O Calvário
  • Capela de São Pedro
  • Capela de Nossa Senhora do Carmo
  • Capela da Senhora da Mó
  • Museu Municipal
  • Museu de Arte Sacra
  • Biblioteca Municipal (antigo hospital - era a residência dos padres confessores das freiras do Mosteiro)      
  • Casa dos Malafaias ou Casa Grande
  • Memorial de Santo António ou Arco da Rainha Santa
  • Torre dos Mouros
  • Pelourinhos
  • Antas ou Mamoas
  • Vale de Arouca
  • Serra da Freita
  • Frecha da Mizarela
  • Pedras Parideiras
  • Ponte do Rio Paiva
  • Rios Arda e Paiva
Actividades:
  • Percursos Pedestres

Festas e Romarias:
  • Feira das colheitas, de 26 a 29 de Setembro