Localidades‎ > ‎

Baião

Pala - Ribadouro, Baião

Baião        Restaurantes        Hotéis

Baião é um concelho no distrito do Porto que dista deste a cerca de 73 Km. Tem a Sul o rio Douro, a Noroeste o rio Tâmega, a Norte e a Nordeste a serra do Marão.

O povoamento destas terras iniciou-se há muitos anos atrás. Pensa-se que terá sido no V ou IV milénio A.C. (de 5.000 a 4.500 A.C. - no período Neolítico) que terão aparecido os primeiros povoados, estes bem próximos de linhas de água. Na serra da Aboboreira e na do Castelo de Matos, a realização de estudos arqueológicos, revelaram a existência de uma enorme necrópole megalítica - das maiores em Portugal – que tem aproximadamente 4 dezenas de Mamoas já identificadas. Os Celtas terão sido o primeiro povo que aqui permaneceu mais tempo. O seu domínio nesta região, está fortemente marcado por Castros, Menires e outros achados arqueológicos. A sua cultura permaneceu sempre neste enclave do Marão e ainda se faz sentir a sua presença nos dias de hoje.

À passagem da Alta para a Baixa Idade Média forma-se a terra de Baião, terra esta que era dominada por um castelo - o Castelo de Matos (de fundação Sueva), que era o antigo Castelo de Penalva. Mais tarde, D. João I deu as terras de Baião a um familiar do Condestável D. Nuno Álvares Pereira. Tendo voltado à Coroa no tempo de D. João II, Baião recebeu foral de D. Manuel I em 1 de setembro de 1513.

Baião é o concelho com maior percentagem de área verde e floresta no distrito do Porto. Tem vários recursos naturais que são de uma beleza única, tais como a Serra da Aboboreira, a Serra do Marão, a Serra do Castelo de Matos ou os rios Douro, Teixeira e Ovil.

O concelho de Baião é famoso pela qualidade das suas carnes, onde o fumeiro e o anho assado no forno são reis, não esquecendo os seus generosos vinhos. E para valorizar ainda mais esta e outras tradições, são realizadas anualmente iniciativas gastronómicas – a Feira do Fumeiro e do Cozido à Portuguesa, que se realiza em Março ou Abril e o Festival do Anho Assado e do Arroz de Forno, que se realiza em Julho. Ao mesmo tempo destas iniciativas, há uma mostra de vinhos e artesanato, com especial destaque para a cestaria e para as bengalas de Gestaçô. Para a doçaria tradicional o destaque vai para o Biscoito da Teixeira. Também há muita música tradicional da região.

Baião é também a Terra Natal de algumas personalidades ilustres, onde sobressaem os nomes de Soeiro Pereira Gomes – escritor neo-realista, António Mota – também escritor e Bernardo Augusto de Madureira e Vasconcelos - teólogo, poeta e escritor

A visitar:
  • Igreja Matriz de Baião
  • Igreja Matriz de Gôve
  • Igreja Matriz de Ancede
  • Capela de Nossa Senhora do Bom Despacho
  • Convento e Mosteiro de Santo André de Ancede (1113)
  • Anta da Aboboreira
  • Casa da Juventude e Desporto de Baião
  • Casa das Bengalas de Gestaçô
  • Casa do Lavrador - Museu Rural e Etnográfico
  • Centro Interpretativo do Vinho e da Vinha
  • Conjunto Megalítico da Serra da Aboboreira
  • Fundação Eça de Queiroz - Núcleo museológico
  • Núcleo de Arqueologia - Museu Municipal de Baião
      
Festas e Romarias:
  • Feira do Fumeiro e do Cozido à Portuguesa, em Março ou Abril
  • Festival do Anho Assado e do Arroz de Forno, em Julho
  • Festas de São Bartolomeu, a 24 de Agosto