Localidades‎ > ‎

Resende

Caldas de Aregos - Resende
Resende        Restaurantes        Hotéis

Banhada pelo rio Douro, junto à sua margem esquerda, fica a vila de Resende, a 25 km de Lamego e a 25 km de Cinfães.

O topónimo – Resende, parece ser de origem visigótica. Crê-se que atribuído por D. Rausendo Herminges, que era bisneto do rei Ramiro II de Leão e que terá reconquistado estas terras aos mouros.

Desde os tempos pré-históricos, que toda esta região é povoada. Sendo que dessa época ainda há vestígios que chegaram até aos nossos dias, como as Mamoas ou as Antas de S. Cristóvão. No entanto, mais tarde, a presença do povo Lusitano e dos Celtas nestas terras encontra-se confirmada no Castro da Mogueira - em São Martinho de Mouros, no Penedo de São João e no morro de Cárquere, onde existem vestígios claros de antigos castros.

Na época Romana, Resende fazia parte da província da Lusitânia. Na qual as suas localidades eram ligadas umas às outras através de inúmeras vias pavimentadas com enormes lages e marginadas com marcos miliários que indicavam as distâncias, milha a milha.

Vários povos habitaram a região após a decadência do Império Romano, como os Suevos ou os Visigodos, também eles contribuíram para um maior desenvolvimento de toda a região.

Em 16 de Julho de 1514, o rei D. Manuel I atribui a primeira Carta de Foral a Resende.

Resende tem uma gastronomia que figura entre as melhores do Norte do país, onde os fumeiros são muito apreciados. O presunto, o chouriço ou o salpicão são obrigatórios em qualquer repasto que se escolha por estas terras.O anho assado no forno é o prato mais típico da região, mas o bazulaque também é igualmente muito apreciado. Na doçaria as afamadas cavacas, os rosquilhos de Aregos, as torradas do Barreiro e as falachas, fazem as delícias dos mais gulosos.

Algumas figuras notáveis que se destacaram em várias áreas, nasceram em Resende. Tais como Edgar Cardoso – Engenheiro, Gonçalo Pires Bandeira – Escudeiro e Cavaleiro ou Manuel Borges Carneiro - Magistrado, Jurisconsulto e Político.

No concelho, e por estar tão próximo do rio, o Clube Náutico de Caldas de Aregos promove a prática de desportos náuticos – principalmente a canoagem, o remo e a vela. Também é possível a prática do Jetski e da Motonaútica.Uma embarcação denominada “Barca d’ Aregos”, também realiza passeios no rio para os apreciadores das deslumbrantes paisagens que o Douro e o Homem moldaram ao longo dos tempos.

A visitar:
  • Igreja de São Martinho de Mouros
  • Mosteiro de Santa Maria de Cárquere
  • Castelo de São Martinho de Mouros
  • Conjunto Megalítico de Felgueiras
  • Recinto Megalítico de São Cristóvão
  • Dolmen de São Cristóvão
  • Castro da Mogueira
  • Sepulturas Antropomórficas
  • Caldas de Aregos
  • Monte de São Cristóvão   
  • Casa da Soenga
  • Torre da Lagariça
  • Porto de Rei  
  • Termas de Caldas de Aregos

Festas e Romarias:
  • Festival da Cereja, no Fim-de-Semana seguinte ao 4º Domingo de Maio
  • Festa de São Salvador, a 6 de Agosto
  • Festas da Labareda, na semana anterior ao dia 29 de Setembro